Revista A Ana Maria Braga
Clique e assine a Revista A
Sa˙de e Bem Estar

Outubro Rosa

Médico alerta sobre detecção precoce do câncer de mama

Redação A
Imagem: Divulgação
A campanha de prevenção ao câncer de mama convoca às mulheres a estarem atentas à saúde. Com o slogan “Cuidar da sua saúde é um gesto de amor à vida”, ela incentiva  a conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, tipo que mais acomete as mulheres. *Zezé Motta é madrinha dessa campanha.
O movimento popular Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama. O objetivo do movimento é chamar atenção para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce. Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), ele é o tipo de câncer que mais atinge as mulheres em todo o mundo e as estimativas indicam que 52.680 novos casos surgirão até o fim do ano.

"A melhor maneira de prevenir o câncer é realizar o exame clínico das mamas", alerta o ginecologista e obstetra Alberto Jorge de Sousa Guimarães, defensor do parto humanizado (www.partosemmedo.com.br). “A princípio o exame das mamas é realizado pela própria mulher, apalpando os seios. Entretanto, esse autoexame não substitui o exame clínico das mamas realizado por um especialista. Caso a mulher observe alguma alteração, deve procurar imediatamente o serviço de saúde. Mesmo que não encontre nenhuma alteração no autoexame, as mamas devem ser examinadas uma vez por ano por um profissional de saúde”, explica o médico.

Toda mulher com 40 anos ou mais de idade deve procurar anualmente um ambulatório, centro ou posto de saúde para realizar o exame clínico das mamas. Além disso, mulheres entre 50 e 69 anos devem fazer uma mamografia, pelo menos, a cada dois anos. Independentemente disso, é importante sentir o próprio corpo e procurar um médico, caso apareça algum sintoma. “Se for possível e a mulher tiver algum fator de risco da doença, é importante fazer o exame antes de completar 40 anos”. Dr. Alberto alerta ainda que nenhuma informação dispensa a confirmação, orientação e o tratamento de um médico especialista.

Fonte: Dr. Alberto Jorge de Sousa Guimarães, médico, ginecologista e obstetra pela Faculdade de Medicina em Teresópolis e mestre pela Escola Paulista de Medicina, UNIFESP
Conheça outras edições do Grupo Estilo
Loja da Ana
© 2012 Site Revista A - Ana Maria Braga • Duetto Editorial • Todos os direitos o reservados.
Site desenvolvido por Departamento Multimídia • Duetto Editorial.