Revista A Ana Maria Braga
Clique e assine a Revista A
Nutrição

Dietas na balança

Veja o que os especialistas dizem sobre os regimes preferidos das celebridades e descubra se servem para você 

Foto: Shutterstock
Vira e mexe ouvimos falar de uma dieta nova (e milagrosa). Recentemente, por exemplo, a Dukan virou notícia por ser o segredo do corpo sequinho de Kate Middleton, a duquesa de Cambridge. Agora a moda é fazer jejum. Isso mesmo: famosas, como a apresentadora Glória Maria, já contaram em rede nacional que passam alguns dias sem comer nada para perder peso. Será que é uma boa ideia? Para entender mais sobre cada modismo, consultamos especialistas, que explicaram os pontos positivos e negativos, além de darem nota, de acordo com seu grau de eficácia. Assim, você escolhe a sua dieta com cuidado!

*DUKAN

Trata-se de uma dieta pobre em carboidratos e rica em proteínas, que acontece em quatro fases: perda rápida de peso, perda moderada (até alcançar o peso ideal), consolidação e, por fim, a estabilização. Na primeira etapa, que dura sete dias, o médico Pierre Dukan recomenda ingerir apenas carnes, laticínios, ovos e... só! Na segunda, que segue até a obtenção do peso ideal, entram também os legumes. Na terceira, cuja duração varia de acordo com o peso perdido, os carboidratos e lipídios surgem de forma moderada. Por fim, na quarta fase, que pode ser seguida indefinidamente, todos os alimentos são liberados. Porém, três regras são mantidas: um dia fixo por semana só de proteína, consumir 3 colheres (sopa) de aveia diárias e fazer 30 minutos de caminhada a semana inteira – esta última se estende a todas as outras fases. O objetivo é perder 6 kg em um mês.

Pontos positivos

No começo, você vai emagrecer bastante, o que é animador! Segundo o endocrinologista Márcio Mancini, de São Paulo, isso acontece pela grande perda de água do organismo, muito comum em dietas pobres em carboidrato.

Pontos negativos

O corte de pães e massas pode causar dores de cabeça e tontura. A longo prazo, o excesso de proteínas tem potencial de elevar o índice de ácido úrico no sangue, aumentando o risco de cálculos renais, além de provocar mau hálito e hipoglicemia após as atividades físicas.

Quem faz:

Kate Middleton, Jennifer Lopez e Beyoncé

Saiba mais

Livros: O Método Dukan Ilustrado e Eu não Consigo Emagrecer, ambos do dr. Pierre Dukan (Record Best Seller)

Avaliação: “Na minha opinião, é uma dieta que ganhou muita

promoção de marketing, mas que nada acrescenta de novo ou original”, aponta o endocrinologista Márcio Mancini.

*DOS PONTOS

Seu funcionamento é simples: há uma grande tabela na qual a cada alimento é atribuída uma pontuação. Aplicando uma conversão simples, cada ponto equivale a 3,6 kcal. Assim, a pessoa tem uma meta diária de pontos a seguir, estipulada pelo médico. É preciso anotar e contar os pontos de tudo o que se come. Nenhum alimento é proibido. Segundo especialistas, é possível eliminar cerca de 4 kg em um mês.

Pontos positivos

Pode-se comer de tudo!

Pontos negativos

Para a endocrinologista Cintia Cercato, de São Paulo, essa liberdade pode desbalancear o conteúdo de macronutrientes no organismo, como gordura, carboidrato e proteínas. Por isso, é sempre bom manter o acompanhamento médico.

Quem faz: Carolina Dieckmann, Patrícia Poeta e Daniela Escobar

Saiba mais

Livros: Emagreça e Saiba Como (Ed. Best Seller) e A Nova Dieta dos Pontos (Ed. Abril), ambos do endocrinologista Alfredo Halpern.

Avaliação: “É a dieta que indico no consultório, pois o paciente come sem passar vontade. Além disso, aprende a compensar escolhas calóricas e começa a controlar melhor a alimentação”, comenta a endocrinologista Cintia Cercato

*MEDITERRÂNEA

É baseada na alimentação dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, como Grécia, Itália e Espanha. Estudos demonstram que os habitantes desses locais possuem peso controlado e incidência muito baixa de doenças cardiovasculares, hipertensão e obesidade. “A dieta é pobre em ácidos graxos saturados, como carnes e queijos gordos, e é rica em carboidratos integrais, fibras e ácidos graxos monoinsaturados derivados do azeite de oliva”, explica a nutricionista Isabella Correia, do Rio de Janeiro. Além disso, é recomendado tomar uma taça de vinho por dia. Em média, perde-se de 3 a 5 kg por mês.

Pontos positivos

Como dá preferência a alimentos frescos, predispõe o organismo a encontrar o equilíbrio necessário para o emagrecimento e a prevenção de doenças. O resveratrol e os polifenóis presentes no vinho são poderosos antioxidantes e protegem as células da oxidação, aumentando a imunidade e equilibrando o metabolismo.

Pontos negativos

Por ser à base de alimentos frescos, peixes, azeite de oliva extravirgem, nozes e vinho, pode pesar no bolso. Para a endocrinologista Adriana Moretti, de São Paulo, outro ponto a se considerar é que o baixo consumo de carne vermelha diminui os níveis de ferro e zinco no organismo.

Quem faz: Penélope Cruz,Jennifer Garner,Catherine Zeta-Jonese Heidi Klum

Saiba mais

Livro: Dieta do Mediterrâneo (Ed. Equipe ABC da Saúde), de Rolf Zelmanowicz

Avaliação: “Trata-se de uma ótima dieta que eu recomendo no consultório. No entanto, em certos casos, não sou a favor da ingestão do glúten e da lactose, pois algumas pessoas podem ter intolerância ou alergia a esses componentes”, diz a endocrinologista Silvia Bretz, de São Paulo.
Foto: Stock.xchng
*SEM GLÚTEN

O glúten é uma proteína presente no trigo, na aveia, na cevada e no malte. Neste regime, a pessoa risca do cardápio todos os alimentos com algum desses ingredientes, como massas, pães e bolachas. O emagrecimento acontece porque a maior parte deles é calórica e sua retirada contribui para que a alimentação fique menos engordativa. É possível eliminar até 3 kg em nove dias.

Pontos positivos

Reduz-se a ingestão de carboidratos em situações em que isso seria desejável, como na pré-diabetes. Além disso, cerca de 1% a 3% da população tem, de fato, intolerância ao glúten, que pode provocar distensão abdominal, diarreia e má absorção de vitaminas. Nesses casos, a retirada já é indicada.

Pontos negativos

Esse esquema é muito restrito, especialmente para quem come fora de casa. É fácil acabar exagerando no consumo de gorduras e proteínas e, assim, desequilibrar o prato.

Quem faz: Luciana Gimenez,Juliana Paes e GiseleBündchen

Saiba mais

Livro: Glúten e Obesidade, a Verdade Que Emagrece (Ed. Pompoarte), de Regina Racco

Avaliação: “A eficácia desta dieta vai depender de a pessoa exagerar ou não no consumo dos outros alimentos, sem o glúten”, acredita a endocrinologista Ruth Clapauch, do Rio de Janeiro.

*DOS DOIS DIAS

Também conhecida por regime do jejum, permite comer de tudo em cinco dias da semana e, nos outros dois, apenas 1/4 do que se comeria normalmente, somando, no máximo, 500 calorias para as mulheres e 600 para os homens. Mas esses últimos dias têm que ser alternados e não seguidos. Segundo o jornalista e médico Michael Mosley, com isso é possível eliminar 2 kg em um mês.

Pontos positivos

De acordo com Michael Mosley, da Grã-Bretanha, depois de três meses, além de perder peso, ele também melhora sua saúde, diminuindo o colesterol e o nível de açúcar no sangue.

Pontos negativos

Segundo o endocrinologista Alfredo Cury, do Rio de Janeiro, esta dieta favorece o desequilíbrio do metabolismo energético. Ou seja, o organismo passa a “trabalhar” em velocidade reduzida, para preservar energia, e dificulta a manutenção do peso adquirido, a longo prazo.

Quem faz:

Glória Maria, Salma Hayek e Gwyneth Paltrow

Saiba mais

Livro: A Dieta dos 2 Dias – The Fast Diet (Ed. Sextante), de dr. Michael Mosley e Mimi Spencer

Avaliação: “Não sou a favor de nenhuma dieta radical. Um cardápio restrito, combinado ao estresse, favorece a queima de massa magra em vez de gordura. Com isso, a perda de peso acontece, mas não necessariamente uma perda ideal de massa gordurosa”, pondera o endocrinologista Alfredo Cury.

*PALEODIETA

Imagine a alimentação do homem das cavernas. Pois essa é a base deste regime, que privilegia o consumo de plantas e animais, igualzinho naquela época. Dessa forma, entram alimentos como peixes, carnes (inclusive as gordas), vegetais e frutos. Por outro lado, laticínios, cereais, legumes, sal, açúcar refinado e, claro, qualquer ingrediente industrializado são proibidos. O objetivo é a perda de 3 a 5 kg por mês, em média.

Pontos positivos

“A principal vantagem é a eliminação de itens processados e industrializados”, diz Silvia Bretz. A especialista ainda acha interessante a proibição das farinhas, especialmente a de trigo, dos refrigerantes, dos alimentos com corantes tóxicos e do leite.

Pontos negativos

“O baixo consumo de carboidratos pode dar hipoglicemia”, diz a nutricionista Isabella Correia. E Silvia Bretz considera radical não utilizar certos cereais e óleos vegetais.

Quem faz:

Megan Fox, Jessica Biel e Elizabeth Hurley

Saiba mais

Livro: A Nova Dieta da Evolução (Ed. Larousse), de Arthur De Vany

Avaliação: “O consumo indiscriminado de carnes gordas e de seu preparo na própria gordura ou na manteiga podem gerar distúrbios graves a longo prazo”, considera a endocrinologista Silvia Bretz.
Conheça outras edições do Grupo Estilo
Loja da Ana
© 2012 Site Revista A - Ana Maria Braga • Duetto Editorial • Todos os direitos o reservados.
Site desenvolvido por Departamento Multimídia • Duetto Editorial.