Revista A Ana Maria Braga
Clique e assine a Revista A
Casa - Pet

Beabá da alimentação

Veterinária alerta sobre o tipo de alimentação ideal para os pets

Annamaria Aglio
Foto: Shutterstock
A veterinária Raquel Sillas, do Hospital Veterinário Batel, em Curitiba (PR), esclarece algumas questões sobre a alimentação dos pets:

TIPOS DE RAÇÃO. Você está na dúvida do que oferecer para o seu melhor amigo? Pois saiba que tanto a ração seca quanto a úmida podem ser consumidas sem problema. Enquanto a seca atua na limpeza dos dentes, é menos calórica e de simples armazenamento, a úmida é mais palatável, de mastigação fácil e melhora a produção urinária por conter mais água.

QUANTIDADE IDEAL. Descobrir a dose certa depende do tipo de alimento e do tamanho e da idade do animal. Em geral, as embalagens trazem uma tabela com as porções recomendadas.

NÚMERO DE REFEIÇÕES. Nunca deixe a comida à disposição do animal o dia todo, porque aumenta o risco de ocorrer contaminação por bactérias, fungos, insetos e roedores. No caso dos adultos, ofereça duas vezes ao dia, no mínimo, e quatro vezes para os filhotes. Para os gatos a alimentação pode ser deixada à vontade mesmo, a não ser os pratos úmidos, cujas sobras devem ser retiradas logo.

OUTROS CUIDADOS. Ofereça sempre a comida mais adequada ao animal. As principais diferenças entre ração para filhote, adulto e idoso são as doses de proteína e de minerais e o valor energético. Converse com o veterinário para saber a mais indicada para seu bichinho. Mantenha a ração armazenada em recipiente com boa vedação, em local seco e livre do sol e da umidade. Se o cão não comer na hora, retire após 15 minutos. E lembre-se que comida de gente é tóxica para os animais, principalmente carnes gordurosas, chocolate e condimentos!
Conheça outras edições do Grupo Estilo
Loja da Ana
© 2012 Site Revista A - Ana Maria Braga • Duetto Editorial • Todos os direitos o reservados.
Site desenvolvido por Departamento Multimídia • Duetto Editorial.